Coral Adulto

Compartilhe

Mais de cinco décadas de cantoria nascida do ideal de um pai, em Belo Horizonte, o qual havia prometido tornar inesquecível a festa da 1ª turma de Medicina formada em Uberaba. Nesta cidade, o Coral fez sua estreia no dia 6 de janeiro de 1960 e desde então iniciou uma jornada de lutas e conquistas. O nome de Júlia Pardini representou homenagem à avó da maestrina Elza do Val Gomes, fundadora e até hoje regente do Coral. Os obstáculos foram vencidos pela dedicação dos Pardinis, assim chamados de cantores que se integram voluntariamente à organização, dirigida por uma Diretoria eleita a cada ano. A música coral uniu várias gerações e formou cantores e regentes hoje espalhados pelo mundo.

Os anos se passaram (os cantores também) e eis que em 1975 são criados os Corais Infantil e Juvenil com o propósito de darem sustentação ao ideal de seus fundadores. O lema Cantar para todos alegrar surgiu nos primeiros anos, quando o Coral se dedicava a alegrar com o seu canto tanto em festas, como em hospitais e presídios visitados periodicamente nos primeiros anos. Com o passar do tempo, os objetivos se ampliaram e o Coral passou a fazer parte de movimentos culturais e educacionais. Com mais de 52 anos de estrada, o Júlia Pardini viajou muito, promoveu cursos, participou de congressos, encontros de corais e criou um jornal dedicado à expansão do canto-coral brasileiro: O Arruia.

O dia a dia do Coral Júlia Pardini é sempre uma novidade, com gente chegando, partindo... É a música se renovando pela sua própria força. Educar, socializar, progredir, humanizar e congregar têm sido propósitos a serem alcançados com programas realizados como Inverno Musical nos Bairros, Minas em Canto, Concerto Anual de Gala, dentre outros. Enquanto houver gente disposta a doar sua voz, treinar para cantar em coro e fazer muitos amigos, ali estará o Júlia Pardini, coral que é mais que um grupo artístico, é uma missão abraçada por todos os cantores Pardinis.